Pró-Saúde realiza ato de carinho no Dia do Doente

Levar uma palavra de fé, amor, solidariedade e carinho a todos os usuários das unidades de saúde gerenciadas pela Pró-Saúde – Associação Beneficente de Assistência Social e Hospitalar foi a forma de demonstrar o compromisso da entidade com a vida e a promoção da saúde.

dia_do_enfermo_prosaude_072 dia_do_enfermo_prosaude_043 dia_do_enfermo_prosaude_069

Instituído pelo Papa João Paulo II em 1992, o Dia Mundial do Doente foi celebrado ontem, 11 de fevereiro. Em Araguaína, os profissionais que atuam no Hospital Municipal e na UPA24h Anatólio Dias Carneiro usaram como crachá um coração com braços abertos, simbolizando o ato de cuidar do próximo. Além disso, membros da igreja católica fizeram um momento de oração e fé, no qual falaram do amor e cuidado que devemos ter uns com os outros.

De forma humanizada, colaboradores da Pró-Saúde acompanhados pelo padre Antônio de Pádua e os membros da igreja Eliane Vieira Andrade, Francisca Lima Tavares, Soraia Dias Carvalho, Zaquiel Bezerra e Raul Cicero Martins Lopes visitaram todas as enfermarias e observações das unidades. O momento de oração e reflexão sobre a data aconteceu na recepção das unidades.

Segundo o diretor geral da Pró-Saúde no Tocantins, Joaquim Fonseca Júnior, a entidade busca demonstrar aos seus usuários o compromisso com a humanização do atendimento, de forma a garantir a qualidade dos serviços com cuidado, atenção e carinho. “Demonstrar que estamos aqui para abraçar o usuário, para que ele sinta-se seguro, é o diferencial do nosso trabalho”, explicou o diretor.

Além disso, as crianças que estavam nas unidades receberam uma estrela de coragem estimulando a cada uma a vencer esse momento de fragilidade e assim, superar a doença. A ação foi organização pela Comissão de Humanização da Pró-Saúde.

dia_do_enfermo_prosaude_014 dia_do_enfermo_prosaude_040

DIA MUNDIAL DO DOENTE – Dom Hugo da Silva Cavalcante, OSB

Estimados colaboradores,

 É com muito contentamento que me dirijo a cada um de vocês, em especial, àqueles que transformam a dura realidade de quem está acamado ou em um leito de hospital. A reflexão ensejada nesta data reforça nossos valores: de atenção ao sofrimento alheio e aos cuidados que os enfermos inspiram, puríssima demonstração do amor a Deus e ao próximo.

diadodoente

“É uma grande mentira fazer crer que certas vidas não são dignas de ser vividas”. É o que escreve o Santo Padre o Papa Francisco, na mensagem para o Dia Mundial do Doente, celebrado aos 11 de fevereiro de 2015, com o tema “Sapientia cordis”.

Quero recordar junto aos enfermos, que Nosso Senhor Jesus Cristo reserva-vos um lugar especial. A condição de sofrimento em que viveis e o desejo de recuperar a saúde tornam-vos particularmente sensíveis ao valor da esperança. Confio à intercessão de Nossa Senhora de Lourdes a vossa aspiração ao bem-estar do corpo e do espírito, e exorto-vos a iluminá-la e elevá-la com a virtude da esperança.

Reforço aos missionários da saúde, na labuta diária de instigar a fé no dom da vida que nos foi dada, que nenhum de vocês está sozinho. Pelo contrário! Estamos de mãos dadas, no espírito e na resignação, encorajamento mútuo e sincero, a perseverar a cada dia.

Virgem Imaculada, faz com que a nossa oração no mundo da dor e da angústia se transformem na expressão mais bela da vida cristã, para que na contemplação do rosto de Cristo Ressuscitado, encontremos a abundância da misericórdia de Deus. Amém!

Dom Hugo da Silva Cavalcante, OSB 

Vice-presidente da Pró-Saúde

Pró-Saúde conquista novas certificações e amplia leitos em 2014

Organização Social faz um balanço de suas atividades no último ano; meta é crescer 20% em 2015

A Pró-Saúde Associação Beneficente de Assistência Social e Hospitalar, Organização Social de Saúde (OSS) sem fins lucrativos, fechou o ano de 2014 com novas unidades de saúde sob sua administração, em quatro diferentes Estados, ampliando o número de leitos no período, em comparação ao ano anterior. A entidade também trabalhou focada para aperfeiçoar práticas e realizar gestões que primam pela qualidade, segurança e humanização do atendimento.

048

Para isso, a Pró-Saúde realizou eventos e treinamentos voltados para sua equipe de colaboradores, nas diversas localidades onde atua, principalmente, abordando temas sobre segurança do paciente. Foram realizados cerca de 20 seminários e workshops em todo o país. O resultado foi a conquista de importantes certificações e prêmios específicos do setor.

Para o Diretor-Geral da Pró-Saúde, João dos Reis Pimentel, o ano de 2014 foi importante para a instituição, que trabalhou de forma efetiva para alcançar a eficiência operacional, dando ênfase à governança e modernização dos sistemas. “Todas estas medidas visaram às melhores práticas para um atendimento pleno aos usuários, além de promover a valorização de nossos colaboradores”, destaca Pimentel.

 Crescimento

 No ano passado, a Pró-Saúde passou a administrar cinco novas unidades de saúde, além de fechar contrato com outras duas, no município de Uberaba (MG), cujo trabalho iniciou-se em 1º de janeiro de 2015, com as Unidades de Pronto Atendimento (UPAs) do Mirante e São Benedito.

 Os outros projetos que passaram a ser atendidos pela entidade em 2014 foram: Unidade de Pronto Atendimento (UPA 24h) de Valéria e Hospital Alayde Costa (Salvador, BA) — unidades próprias da entidade; UPA 24h Jardim Macarenko e PA Matão (Sumaré, SP); Hospital Público Estadual Galileu (Belém, PA) e Hospital Municipal de Mogi das Cruzes (SP).

 “Em 2015, vamos aperfeiçoar ainda mais os processos, para alcançarmos a meta estratégia de crescer 20%”, reforça Pimentel.

 Número de atendimentos

A Pró-Saúde promove, diariamente, milhares de atendimentos nas unidades de saúde que administra em diversos estados da federação. Conheça os números em 2014 (janeiro a dezembro):

Leitos: 2.784

Pacientes atendidos diariamente (média): 635.363

Internações: 99.379

Cirurgias (incluindo cesarianas): 57.348

Partos: 17.360

Atendimento ambulatorial e de urgência: 2.520.099

Exames: 5.748.960

Prêmios e Certificações

O esforço da entidade para oferecer serviço de qualidade aos seus milhares de usuários foi destaque em 2014, com a conquista de importantes prêmios e certificações, reconhecidos nacionalmente. Entre os mais relevantes, destacam-se as acreditações, concedidas pela Organização Nacional de Acreditação (ONA), conferidas aos seguintes hospitais administrados pela Pró-Saúde: o Hospital Regional do Baixo Amazonas, em Santarém (PA), foi recomendado para a Certificação ONA Nível III (Acreditado com Excelência) ­– a máxima concedida pela instituição -, pois analisa os resultados e o impacto das intervenções na população atendida.

O Hospital Regional Público da Transamazônica, em Altamira (PA), obteve a Certificação ONA Nível II (Acreditado Pleno), que observa cuidadosamente o processo de assistência, e o Hospital de Urgência do Sudoeste de Goiás alcançou a Certificação ONA Nível I (Acreditado), cuja avaliação foca a segurança do paciente.

Já o Hospital Estadual Rocha Faria (RJ) recebeu a inédita chancela, tanto entre unidades públicas quanto particulares, de Hospital Amigo da Mulher e da Criança, pela maternidade administrada pela Pró-Saúde. O título é concedido pelo Ministério da Saúde e Unicef para promover a qualidade e humanização na assistência materna e infantil.

A Pró-Saúde conquistou, também, quatro categorias do Prêmio Hospital Best, promovido pela Associação Brasileira de Marketing em Saúde. A entidade foi condecorada como Melhor Gestão de Organização Social, Hospital Destaque do Ano (Instituto Estadual do Cérebro Paulo Niemeyer), Hospital Revelação do Ano (Hospital de Urgência da Região Sudoeste de Goiás), e Liderança Institucional do Ano (João dos Reis Pimentel, Diretor-Geral). A entidade também foi premiada pelo Grupo Mídia, na categoria Organização Social de Saúde. O prêmio é um reconhecimento nacional que retrata a competência e comprometimento das instituições em destaque durante o ano que passou.

Outros dois hospitais no estado do Rio de Janeiro, o Hospital Estadual Adão Pereira Nunes e o Instituto Estadual do Cérebro Paulo Niemeyer obtiveram o Prêmio Qualidade Rio (PQ Rio), baseado nas diretrizes da Fundação Nacional da Qualidade (FNQ), nas categorias Prata e Bronze, respectivamente.

Além disso, as 21 equipes das Unidades de Saúde da Família (USFs) de Catanduva (SP), também administradas pela Pró-Saúde, foram avaliadas com ótimo desempenho pelo Programa Nacional de Melhoria do Acesso e da Qualidade da Atenção Básica (PMAQ-AB), do Ministério da Saúde. Na avaliação, 16 unidades receberam a classificação “Muito acima da média” e cinco foram consideradas “Acima da Média”. De acordo com o próprio Ministério da Saúde, apenas 15% das equipes avaliadas em todo o País receberam a classificação “Muito acima da Média”.

“A conquista das certificações e os prêmios recebidos pela Pró-Saúde em 2014 são, sem dúvida, fruto do trabalho sério de todos os colaboradores da entidade”, diz o diretor de Operações, Danilo Oliveira da Silva. “Nosso objetivo é expandir a excelência do atendimento a todas as unidades de saúde administradas pela entidade”, completa o diretor.

Sobre a Pró-Saúde

A Pró-Saúde possui quase cinco décadas de atuação e é uma das maiores instituições de gestão de serviços de saúde e administração hospitalar do País. Presente em 12 estados e 31 municípios, tem sob sua responsabilidade quase três mil leitos e o trabalho de cerca de 20 mil profissionais, sendo 3,5 mil médicos.

A atuação na área de administração hospitalar tornou a entidade amplamente reconhecida no setor e permite que a Pró-Saúde ofereça a mesma qualidade em assessoria e consultoria, planejamento estratégico, capacitação profissional, diagnósticos hospitalares e de saúde pública, gestão de serviços de ensino e muitos outros.

Pró-Saúde divulga eleitos para a gestão da CIPA no Tocantins

Foi concluída, na última quarta-feira, 28, a apuração dos votos da eleição dos membros da CIPA – Comissão Interna de Prevenção de Acidentes  da Pró-Saúde – Associação Beneficente de Assistência Social no Tocantins. Foram 270 votos, sendo 264 válidos, cinco em branco e um nulo.

Foram eleitos o agente de portaria Raimundo Pires dos Santos; o coordenador de apoio, Aroldo Dias Ferreira da Silva; a técnica de enfermagem, Neide Gomes dos S. da Silva e a assistente administrativa de Recursos Humanos, Glauciane Soares Benigno.

Como suplentes, foram escolhidos o agente de portaria Rodrigo Rodrigues da Cunha; o assistente administrativo,  Leandro Soares Benigno; a agente de portaria, Isaira Lima de Sousa e a brinquedista, Aldiva Rodrigues de Moura. Para desempate foi o utilizado o critério de maior tempo de serviço na empresa.

A posse dos novos membros da CIPA será realizada em fevereiro e a gestão será no período de 2015/2016.

Luta contra a Hanseníase

Você saberia identificar os sintomas da hanseníase? A doença infecciosa é contagiosa e causa manchas esbranquiçadas, avermelhadas ou amarronzadas na pele com diminuição sensibilidade ao calor, frio, dor e ao toque. Também pode ocorrer sensação de formigamento, fisgadas ou dormência nas extremidades, surgimento de caroços e placas em qualquer local do corpo e diminuição da força muscular, por exemplo, como ter dificuldade para segurar objetos. Causada pelo bacilo Mycobacterium leprae, a hanseníase não é hereditária e sua evolução depende de características do sistema imunológico da pessoa infectada.

hanseniase

Em dez anos o Brasil registrou uma queda de 68% nos casos de hanseníase. Em 2013, para cada 100 mil habitantes, menos de 16 são diagnosticados com a doença. Antes este número era de aproximadamente 30 pessoas. Em relação ao ano de 2014, dados preliminares apontam números ainda menores, de 12,14 por 100 mil habitantes, correspondendo a 24.612 casos novos da doença no país. Na população menor de 15 anos houve registro de 1.793 casos.

Alcione Fonseca conta que sua mãe, Maria Ednalva Fonseca da Silva, 67 anos, foi diagnosticada com hanseníase e passou seis meses em tratamento. “Ela descobriu depois de umas manchinhas que ela tinha na pele, que coçavam muito, eram branquinhas e com as bordas avermelhadas. Como minha mãe é do interior, ela fazia muito remédio caseiro e nada disso adiantava. Ela notou que a manchinha não tinha sensibilidade na região. Ela colocava tudo, até água quente e dizia que não sentia nada. Eu falei que ela precisava fazer um exame e que poderia ser hanseníase”, explica a filha.

A hanseníase tem cura. O tratamento é feito nos serviços de saúde e é gratuito. Após iniciado o tratamento, a pessoa para de transmitir a doença quase que imediatamente. Quanto antes houver o diagnóstico, mais rápida e fácil também pode ser a cura da doença. O tratamento é via oral, pela poliquimioterapia (PQT), uma associação de medicamentos que evita a resistência do bacilo e deve ser administrada por seis meses ou um ano a depender do caso. Os pacientes deverão ser submetidos, além do exame dermatológico, à uma avaliação neurológica simplificada e sempre receber alta por cura. Vale lembrar que todas as pessoas que convivem ou conviveram com quem recebeu o diagnóstico de hanseníase devem ser examinadas nos serviços de saúde.

Maria Ednalva realizou o tratamento de hanseníase durante os seis meses pelo Hospital Rafael Fernandes, em Mossoró, no Rio Grande do Norte, e já está curada. Nos últimos dez anos, a taxa de cura da doença no país aumentou 21,2%. Em 2003, 69,3% das pessoas que faziam tratamento para hanseníase se curaram. Já em 2014, esse número saltou para 84%.

Para continuar conscientizando a população e alertando sobre os sintomas da hanseníase e a importância de tratar a doença, o Ministério da Saúde lançou a campanha publicitária com ações que marcam o Dia Mundial de Luta contra a Hanseníase. Com o mote, “Hanseníase: quanto antes você descobrir, mais cedo vai se curar”, a ação tem como foco o diagnóstico precoce da doença e o tratamento que é ofertado de graça no Sistema Único de Saúde (SUS).

Fonte: Ana Beatriz Migalhães/ Blog da Saúde

Votação para escolha de novos membros da CIPA acontece hoje no Tocantins

Os 380 colaboradores da Pró-Saúde – Associação Beneficente de Assistência Social e Hospitalar em Araguaína no Tocantins têm até amanhã, 27, às 19 horas, para participarem da eleição para a escolha dos membros da CIPA – Comissão Interna de Prevenção de Acidentes. Os eleitos farão parte da gestão 2015/2016 da comissão.

A eleição está sendo realizadas nas duas unidades gerenciadas pela Pró-Saúde, sendo elas a UPA24h Anatólio Dias Carneiro e o Hospital Municipal de Araguaína. A votação foi iniciada às 7h, sendo o voto secreto. Onze candidatos disputam as oito vagas existentes.

Responsável pelo planejamento estratégico das ações que visam proteger a integridade física dos colaboradores e prevenir acidentes de trabalho, a CIPA estabelece uma relação de dialogo e conscientização entre a entidade e seus colaboradores. Cabe à CIPA agir de forma participativa para que assim hajam melhores condições de trabalho e a humanização do ambiente profissional.

Pró-Saúde Tocantins reforça Administração

Buscando otimizar os processos e melhorar a qualidade dos serviços prestados aos usuários das unidades gerenciadas pela Pró-Saúde –Associação Beneficente de Assistência Social e Hospitalar, a entidade trouxe para Araguaína a administradora assistente Roseli Aparecida Francisco.

Graduada em Administração e com MBA Gestão de Projetos, Roseli Francisco é colaborada da Pró-Saúde há sete anos, sendo uma profissional com vasta experiência na administração hospitalar, tendo inclusive cursos extracurriculares em Acreditação Hospitalar, Auditoria Interna de Qualidade, Capacitação para Gestores em Saúde, Gestão de Pessoas, Gestão e Qualidade dos Serviços de Saúde na área Hospitalar.

A missão da nova colaboradora é otimizar os processos administrativos da entidade, melhorando o fluxo das ações de forma a beneficiar os usuários com a agilidade dos serviços prestados. Além disso, Roseli Francisco acompanhará e orientará as ações relacionadas a qualidade dos serviços prestados.

Aprenda a substituir o sal por temperos frescos e saudáveis

Temperos_Crédito_aboikis

Foto: aboikis

Temperos industrializados, como caldos em cubos e molhos prontos são considerados alimentos ultraprocessados. No geral, esses produtos possuem quantidades excessivas de sal, gordura e açúcares, que contribuem para o maior risco de desenvolvimento de doenças do coração, diabetes e vários tipos de câncer.

O sal é uma das principais fontes de sódio da alimentação e seu consumo exagerado pode resultar no aumento da hipertensão arterial. No Brasil, a doença é diagnosticada em cerca de 33 milhões de brasileiros. Destes, 80% são atendidos na rede pública de saúde.

De acordo com a Organização Mundial da Saúde (OMS), a quantidade indicada de sódio na alimentação é de, no máximo, duas gramas por dia (o que equivale a cinco gramas de sal). No Brasil, estima-se o consumo médio diário de quase 12g de sal por pessoa, mais que o dobro do recomendado pela OMS. O Ministério da Saúde incentiva o uso moderado de sal no preparo dos alimentos e firmou um contrato com a Associação Brasileira das Indústrias Alimentares (ABIA), em 2011, para reduzir o teor de sódio em alimentos processados no Brasil. A expectativa é retirar, até 2020, mais de 28 mil toneladas de sódio do mercado brasileiro.

De acordo com a Coordenação Geral de Alimentação e Nutrição do Ministério da Saúde, ervas frescas como alecrim, manjericão, salsa, cebolinha, tomilho, hortelã e orégano são fontes de vitaminas, minerais e compostos bioativos e possuem valor calórico muito baixo. Os temperos frescos podem ser utilizados em diversas preparações culinárias agregando sabor e aroma a receitas. Uma das dicas do Guia Alimentar para a População Brasileira para reduzir a quantidade de óleo e sal no preparo do feijão, por exemplo, é evitar o uso de carnes salgadas no cozimento e optar por quantidades generosas de cebola, alho, louro, salsinha, cebolinha, pimenta, coentro e outros temperos naturais, bem como outros alimentos, como cenoura e vagem, que acrescentam sabor, aroma e mais nutrientes à preparação.

Ervas frescas ou secas, assim como pimenta, gergelim e outros, agregam sabor às preparações e também ajudam na redução do uso do sal. Em saladas, o uso do limão reduz a necessidade de adição de sal e óleo. Outras combinações podem ser feitas, como o louro em sopas, alecrim em carnes, salsa na macarronada, manjericão no molho de tomate e tomilho na batata.

Desde que utilizados com moderação em preparações culinárias com base em alimentos in natura ou minimamente processados, os óleos, as gorduras, o sal e o açúcar contribuem para diversificar e tornar mais saborosa a alimentação sem que fique nutricionalmente desbalanceada.

Comece a semana com uma nova receita e muito mais saúde!

 

Fonte: Ana Beatriz Magalhães / Blog da Saúde – Ministério da Saúde

Unidades do Tocantins fortalecem Serviço de Atendimento ao Usuário

DSC00373O compromisso da Pró-Saúde – Associação Beneficente de Assistência Social e Hospitalar é com o usuário das unidades de saúde que gerencia. No Tocantins, a entidade está fortalecendo o SAU – Serviço de Atendimento ao Usuário para que assim haja uma maior aproximação entre os administradores hospitalares e a real necessidade do usuário. Para isso, novas tarefas foram repassadas ao SAU, como por exemplo o departamento de Achados e Perdidos, que antes estava ligado à Assistência Social.

Outra mudança é  que o  Serviço de Atendimento ao Usuário passa a integrar o Núcleo da Qualidade e Segurança do Paciente, assumindo, assim, a missão de cuidar de todos os interesses do usuário . A nova forma de atuação já está sendo realizada na UPA24h Anatólio Dias Carneiro e no HMA – Hospital Municipal de Araguaína, que são gerenciadas pela Pró-Saude, no Tocantins. Com a alteração, o SAU passa a ser coordenado pela pedagoga Fabrícia Dias, que é a responsável pelo núcleo.

Segundo a coordenadora, o Núcleo da Qualidade e Segurança do Paciente tem o compromisso de acompanhar os serviços prestados, de forma a garantir um atendimento com qualidade, no qual a vida do paciente seja prioridade.  “Queremos ouvir mais o nosso usuário e assim conseguirmos compreender suas necessidades para que a cada dia possamos melhorar o serviço que prestamos. Cada ação que realizamos visa garantir a segurança do paciente e o seu bem-estar em nossas instalações”, informou.

Atualmente, o SAU é responsável pela guarda dos documentos esquecidos, além de cuidar de toda a documentação referente à passagem do cidadão pelas unidades. A equipe do SAU também aplica a pesquisa de satisfação dos usuários, realiza entrevistas e tem a missão de ser o canal direto da Pró-Saúde com a sociedade.

 

Osteoporose

A osteoporose é uma doença de instalação silenciosa. O primeiro sinal pode aparecer quando ela está numa fase mais avançada e costuma ser a fratura espontânea de um osso que ficou poroso e muito fraco, a ponto de não suportar nenhum trauma ou esforço por menor que seja. As medidas de prevenção contra a osteoporose devem ser tomadas desde a infância e, especialmente, na adolescência para garantir a formação da maior massa óssea possível. Para tanto, é preciso pôr em prática três medidas básicas: ingerir cálcio, tomar sol para fixar a vitamina D no organismo e fazer exercícios físicos.#DicasdeSaúde

osteoporose