COMUNICADO PRÓ-SAÚDE

Em decisão proferida na segunda-feira, 13 de maio, a juíza da 2ª Vara da Fazenda e Registros Públicos de Araguaína, Milene de Carvalho Henrique, decidiu que a gestão do Hospital Municipal de Araguaína e da UPA24h Antólio Dias Carneiro deve ser assumida pelo próprio Município até a data limite de 13 de maio de 2015.
Em respeito a este processo, que transcorre na Justiça, a organização social Pró-Saúde não irá se manifestar até que haja solução definitiva. Mas, como é prática de nossa instituição sem fins lucrativos, que atua na área há 50 anos, estamos nos empenhando na busca de soluções que respeitem os direitos de todos os envolvidos.

Pró-Saúde realiza treinamento sobre a febre Chikungunya

Buscando capacitar sua equipe sobre medidas de prevenção e identificação de casos de Febre Chikungunya, a Pró-Saúde – Associação Beneficente de Assistência Social e Hospitalar realiza nesta terça-feira, 07 de abril, a partir das 13h30, um treinamento sobre a doença.

Muito parecida com a dengue, a Febre Chikungunya é causada pelo vírus CHIKV. Seu modo de transmissão é pela picada do mosquito Aedes Aegypti infectado e também pelo mosquito Aedes Albopictus.

Os sintomas da Febre Chikungunya são semelhantes ao da dengue, sendo eles febre, mal-estar, dores pelo corpo, dor de cabeça, apatia e cansaço. A diferença entre esta febre e a dengue está no acometimento das articulações, uma vez que nos casos da Chikungunya o vírus avança nas juntas dos pacientes e causa inflamações com fortes dores acompanhadas de inchaço, vermelhidão e calor local.

Voltado à equipe de Enfermagem, o treinamento será realizado na sala de reuniões do Hospital Municipal de Araguaína, também sendo aberto aos demais profissionais que atuam nas unidades gerenciadas pela Pró-Saúde.

Pró-Saúde contrata Nutricionista em Araguaína

No Tocantins, a Pró-Saúde – Associação Beneficente de Assistência Social e Hospitalar está contratando nutricionista para atuar na área clínica das unidades gerenciadas em Araguaína, sendo elas, Hospital Municipal e UPA24h Anatólio Dias Carneiro.

Para ocupar a vaga é necessário ter curso superior em Nutrição, ser maior de 18 anos e ter experiência na área clínica. A carga horária será de 180 horas mensais, sendo 36 horas semanais. A remuneração ofertada é de R$ 2.385,77.

Os interessados deverão encaminhar seu currículo no e-mail curriculos@hmatoprosaude.org.br até o dia 06 de abril.

Vamos Servir!

domeuricoVamos servir, Jesus manda servir! É a grande expressão do mandamento do amor, que transborda do Coração Amantíssimo de Jesus na noite santa em que Ele se dá inteiramente na instituição da Eucaristia, perpetuada pelo sacerdócio ministerial, dom de amor, para sempre fazer presente o memorial de sua morte e ressurreição até o fim dos tempos. Vamos servir, Jesus manda servir e o Papa Francisco, apesar de não ser imitado por poucos, nos dá o testemunho com a sua vida simples, sem triunfalismos ou sem arroubos de autossuficiência.

Não podemos resistir à sua palavra, nascida do seu exemplo: “Compreendeis o que vos fiz? Vós me chamais Mestre e Senhor, e dizeis bem, porque o sou. Se eu pois, Mestre e Senhor, vos lavei os pés, deveis lavar os pés uns dos outros. Dei-vos o exemplo, para que, como eu vos fiz, assim também vós devais fazer.”

No início do Evangelho desta noite santa de quinta-feira santa, Jesus assegura a sua condição divina, o Pai lhe colocara em suas mãos todas as coisas, é o Rei do Universo. Saíra de Deus e a Deus iria voltar, ressoado no hino que São Paulo entoa na Carta aos Filipenses (2,5-11) recomendando-nos a ter os mesmos sentimentos de Cristo, que se fez escravo, obediente até a morte e morte de escravo, a morte de cruz.

A escravidão, a pior das submissões contrapondo-se ao senhorio, que se pretende deus, como nosso pai Adão na sua revolta contra o Criador – “sereis, como deus” disse a serpente. O escravo devia fazer para o seu senhor as coisas mais humilhantes, como o lavar os pés do seu senhor, pena dos castigos mais cruéis, a morte humilhante da cruz.

Hoje também temos a escravidão, talvez de forma mais sofisticada, como a submissão moral, a repulsa social, a recusa do perdão, inclusive para o penitente, pela absurda razão de “não posso perder a autoridade e o poder do mando”.

Jesus deu-nos o exemplo, sendo submetido ao poder arrogante dos chefes do povo, dos sacerdotes, dos homens da lei do povo eleito e à arrogância e medo de perder o cargo, do governador dos gentios dominadores. Ele nada respondeu às acusações, somente afirmou para ambos sua condição divina.

Esse momento deve nos levar a uma profunda reflexão sobre nossa vida à luz deste preceito da caridade, tanto para nós que vivemos em comunidade e que devemos ser solícitos às necessidades dos irmãos, como também para aqueles a quem foi conferido o dever (não o privilégio) da autoridade, a quem cabe distribuir com justiça os bens da natureza e a punição dos delitos, em vista do bem comum.

O exemplo de Cristo vai bem mais longe. Se lermos atentamente, vamos observar que, em tentativa misericordiosa, lavou e osculou os pés do traidor, como, no Horto, não recusou o seu beijo, lançando um último apelo à conversão.

Nossos tempos estão difíceis, a vingança e o ódio enchem as páginas de nossos jornais e mancham de sangue a tela dos televisores, e não passa desapercebida nem mesmo nas hostes eclesiásticas. Até politicamente se colocou o ódio entre os cidadãos, filhos da mesma pátria e, para a qual cada um dentro com suas possibilidades deveria trabalhar e contribuir para seu engrandecimento. Mesma atitude nos meios religiosos, não se considerando somente as diferenças de credo, mas entre nós mesmos. Não sabemos perdoar. Não sabemos amar. Muitos não querem enxergar a revolução do Papa Francisco que nos pede misericórdia e não punições por perversidade.

O mestre da Lei, questionando a Jesus e questionado por ele, teve a graça de afirmar a similaridade dos dois preceitos, do amor a Deus e do amor ao próximo, quando Jesus lhe respondeu que tinha dito bem e estaria próximo do Reino.

E aqui, parafraseando o apóstolo João na sua Carta, podemos sentir em muitas pessoas, e em nós mesmos, que é muito fácil dizer que amamos a Deus e que amamos ao próximo, mas nossa vivência não condiz com essa afirmação. Quantos que tem jurisdição, vivem sorrindo para esconder a sua perversidade, vivem uma vida somente voltada para perseguir os irmãos e irmãs?

Onde está a caridade, aí também está Deus, cantamos na solenidade desta noite santa, assim também, durante a cerimônia do lava-pés, o texto joanino: “Nisto todos hão de reconhecer que sois meus discípulos, se vos amardes uns aos outros, como eu vos amei.”

Em todos os tempos na Igreja há testemunhos desta vida de caridade, de amor de serviço e de perdão. Também nos nossos dias, Maximiliano Kolbe, que se ofereceu para morrer pelo irmão condenado à morte pela fome. Tereza de Calcultá que, enquanto cuidava das chagas de um leproso, ouviu a arguição de um passante: “por dinheiro nenhum eu faria isso” e ela humildemente respondeu: “também eu”, porque seu coração era impelido por uma razão que tudo supera, o amor. São João Paulo II perdoa publicamente quem o ferira para tirar-lhe a vida. O sangue dos mártires continua a correr pelo chão, vítimas do ódio, como o do beato Oscar Romero em defesa dos pobres e abandonados.

Este amor, que levou Cristo a perpetuar a loucura da cruz no sacramento eucarístico, “no qual se consome o próprio Cristo e nosso coração se enche de graça e nos assegura o penhor da glória futura”, deve impregnar nosso coração, fazendo-nos ultrapassar da beleza da contemplação do sacramento para a vida real do amor que se expressa no serviço, tornando-nos praticantes da Palavra e não simples ouvintes, como ensina o apóstolo Tiago, enganando-nos a nós mesmos. Ninguém tem maior amor que aquele que dá a vida por seu irmão. E continuando o hino quaresmal com que iniciamos, continuemos, “Ele serviu ao Pai e aos seus irmãos. Quero acolher Senhor tua Palavra, seguir o teu exemplo”.

Dom Eurico dos Santos Veloso

Arcebispo Emérito da Arquidiocese de Juiz de Fora, MG.

Prefeitura priorizará atendimento de casos de viroses em Araguaína

Medida foi anunciada durante entrevista coletiva na manhã desta quarta-feira, 25, que teve a presença do secretário municipal da Saúde, Jean Luís Coutinho

Houve um aumento em torno de 45% no número de atendimentos na Unidade de Pronto Atendimento (UPA) do Setor Araguaína Sul. O aumento deve-se aos casos de viroses que cresceram nos últimos dois meses, período em que as chuvas também foram intensificadas na região. Para desafogar o fluxo de atendimento na UPA em relação aos casos de virose, a Prefeitura de Araguaína, por meio da Secretaria da Saúde, vai priorizar o atendimento da população que estiverem com os sintomas da virose nas unidades básicas de saúde (UBS).

 A medida foi anunciada durante uma entrevista coletiva realizada na manhã desta quarta-feira, 25, na sala de reuniões do gabinete do prefeito. Participaram da coletiva o secretário municipal da Saúde, Jean Luís Coutinho; o superintendente da Atenção Básica, Murilo Bastos; e o diretor da Pró-Saúde em Araguaína, Joaquim Fonseca.

 Atendimentos priorizados

O secretário Jean Luís Coutinho informou que foi detectado esse aumento pontual nos atendimentos na UPA. Coutinho esclareceu que normalmente as pessoas acometidas por essa virose vão à noite para a UPA, porque é o período que os sintomas se intensificam.

 “É necessário esclarecer à população que ela deve-se encaminhar primeiramente para as unidades básicas, nos seus respectivos setores, onde os atendimentos de viroses serão priorizados, para receber a avaliação médica e, só após, caso seja um caso mais grave, ser enviada à UPA”, pontuou, acrescentando que “não vai haver um aumento de servidores; vai haver um aumento de atendimento”.

 Sintomas

O superintendente da Atenção Básica, Murilo Bastos, reforçou que além do trabalho preventivo realizado nas UBS, também são marcadas consultas nos casos de emergência/urgência. “Além dos pacientes agendados, também vamos aumentar o atendimento de urgência nas UBS”, destacou.

 Segundo Bastos, entre os sinais clássicos de doenças respiratórias, no caso de viroses, são dores de cabeça, olhos avermelhados e febre. Os que apresentarem esses sintomas serão clinicados na UBS e terão acompanhamento das equipes de saúde da família. O superintendente lembrou que idosos e crianças tem cuidados especiais no atendimento.

Na tarde de ontem, dia 24, foi realizada uma reunião com os coordenadores das UBS para informar sobre o fortalecimento na avaliação e triagem desses casos, otimizando o atendimento.

 Prevenção

O superintendente Murilo Bastos ainda reforçou sobre as medidas que as pessoas podem tomar para prevenir viroses: lavar as mãos constantemente, evitar locais fechados onde há pessoas com a doença, beber bastante água e procurar alimentar-se bem. “Essas atitudes evitam o contágio e ainda aumentam a imunidade contra essas doenças”, completou. (ASCOM/Prefeitura – Joselita Matos)

Pró-Saúde contrata técnico de laboratório no Tocantins

A Pró-Saúde – Associação Beneficente de Assistência Social e Hospitalar estará oferecendo vaga para o cargo de técnico de laboratório. O profissional irá atuar em Araguaína, no Tocantins.

Para assumir a função, é necessário que o profissional tenha o curso técnico de laboratório, ensino médio completo e idade acima de 18 anos. A seleção ocorrerá por avaliação de currículo e prova a ser aplicada pela Gerência de Recursos Humanos da entidade.

O horário de trabalho é por escala sendo 12 x 36 horas. Os interessados deverão encaminhar o currículo para o e-mail curriculos@hmatoprosaude.org.br.

Mutirão da Mulher promove atendimento humanizado em saúde

Quando o assunto é a saúde da mulher, muitas vezes fica para depois. Tem sido assim com a dona de casa Delandia dos Santos de Oliveira. Para ela, a sua família vem primeiro. Pensamento também da dona de casa Irismar Sousa Lima. Elas precisavam de uma consulta com oftalmologista, mas estavam adiando.  O atendimento aconteceu na última semana, durante o Mutirão da Mulher, promovido pela Pró-Saúde em parceria com o Município de Araguaína.031

O Mutirão da Mulher foi uma ação de saúde humanizada promovida em homenagem às mulheres, pelo seu dia, comemorado em 08 de março. Além das consultas oftalmológicas, as pacientes também participaram de uma palestra de orientação sobre o que é a violência contra a mulher, seus direitos e como se defenderem, ministrada pela assistente social, Noeme Lopes de Santana.026

 

Organizado pela Comissão de Humanização, o Mutirão da Mulher teve como objetivo promover o bem-estar da mulher, melhorando a qualidade de vida. Segundo o diretor geral da Pró-Saúde em Araguaína, Joaquim Fonseca Júnior, as datas comemorativas devem ser um momento para propagar a prevenção em saúde, trabalhando o conceito da humanização e da melhoria da auto-estima. “Como entidade que gerencia unidades de saúde, a Pró-Saúde tem compromisso com a vida, e por isso, datas como o dia da mulher devem ser para demonstrarmos a nossa preocupação com a saúde e assim trabalhar a prevenção, o cuidado e a atenção ao nosso usuário. Entendemos que devemos ampliar as nossas ações como forma de contribuir”, explicou o diretor.

Simbolizando a ação de prevenção em saúde visual, as mulheres que participaram do evento receberam um laço e aguardaram sua vez de consultar com música ao vivo. A dona de casa, Delandia dos Santos de Oliveira, aprovou o Mutirão. “Foi um momento de motivação, no qual vi a sabedoria da mulher em transmitir conhecimentos à outra mulher. Me senti feliz.”, comentou. Dona Irismar Sousa Lima também se disse feliz em estar participando da ação. Para elas, homenagear a mulher com atenção e cuidado é um jeito de fazê-las se sentirem especiais.

004

Mensagem Dia Internacional da Mulher – Dom Hugo da Silva Cavalcante, OSB

diadamulherEstimadas colaboradoras,

Neste Dia Internacional da Mulher (8/3), dirijo-me a todas vocês com o carinho de um pai às suas filhas queridas.

Sei como conduzem o trabalho no dia a dia de nossa entidade com competência, dedicação e, acima de tudo, com doação, uma grande virtude divina concedida à humanidade e assimilada de maneira plena por pessoas especiais como vocês, que cuidam do próximo, em seu ofício.

A árdua missão diária junto aos milhares de pacientes, muitas vezes, em condições de extrema fragilidade, tem sido cumprida magistralmente por todas as colaboradoras.

Aqui, abro um parêntese para agradecer, de todo o meu coração, o empenho das enfermeiras. Essas guerreiras soldadas que nunca esmorecem para dar o seu melhor, na constante luta de salvar vidas e acalento aos enfermos.

As intenções do Santo Padre o Papa Francisco, confiadas ao Apostolado de Oração para o mês de março de 2015, enaltecem a contribuição da mulher pela evangelização. O tema “Para que se reconheça cada vez mais o contributo específico da mulher na vida da Igreja” muito nos alegra. E a Pró-Saúde orgulha-se em poder contar com um número tão expressivo de colaboradoras, nas diversas unidades hospitalares e projetos sociais.

Imbuído do mais puro sentimento de gratidão, derramo sobre todas as colaboradoras as bênçãos de Deus e que estas homenagens do Dia Internacional da Mulher sejam uma constante no dia a dia de cada uma.

Dom Hugo da Silva Cavalcante, OSB
Vice-Presidente da Pró-Saúde