Programa de Internação Domiciliar do HGP ganha prêmio

O administrador hospitalar Allan Jacqueson Barbosa Lobo, coordenador operacional da Pró-Saúde, responsável por  cinco hospitais no Tocantins, foi premiado pela FBAH – Federação Brasileira de Administradores Hospitalares. O reconhecimento se deve à implantação, em dezembro de 2011, no HGPP – Hospital Geral Público de Palmas, do PID – Programa de Internação Domiciliar.

A homenagem aos administradores hospitalares destaques do ano aconteceu em 21 de maio, no Espaço Hakka, em São Paulo, no 8º Prêmio FBAH Administração Hospitalar. A iniciativa foi criada para reconhecer e premiar os profissionais da área de gestão hospitalar que se destacam com projetos eficientes, responsáveis e criativos.

Durante a cerimônia também foram reconhecidos os três melhores trabalhos inscritos. Para Allan Lobo que ficou com a terceira colocação, pela gestão do PID no HGPP, trata-se de um grande reconhecimento. “Foram avaliados critérios como liderança, planejamento estratégico, gestão de processos e pessoas, relação com fornecedores, responsabilidade social e resultados financeiros”, afirmou.

O administrador hospitalar  ressalta a importância da parceria para os resultados alcançados. “Aproveito para agradecer a parceria com a Sesau, na figura do então secretário estadual de saúde, Arnaldo Nunes, mentor do programa, e de toda equipe da Pró-Saúde que garantiu a operacionalização do PID”, finalizou.

Sobre o PID

O Programa de Internação Domiciliar proporciona a pacientes com quadros clínicos estáveis uma alternativa à hospitalização. No programa os pacientes são assistidos em sua própria residência, e cada um tem um plano terapêutico direcionado ao tratamento domiciliar. Com isso, além de levar o paciente para junto de seus familiares, o que ajuda a reduzir o estresse, há uma diminuição na média de permanência dos pacientes no hospital, com consequente aumento na oferta de leitos no hospital.

O serviço, voltado para os pacientes com quadro clínico estável, mas que dependem continuamente de cuidados especializados, como por exemplo, pacientes idosos, com AVC´s, doenças crônicas e degenerativas e outras patologias, conta com uma equipe multiprofissional, formada por fisioterapeuta, fonoaudiólogo, nutricionista, odontólogo, psicólogo, farmacêutico, assistente social e terapeuta ocupacional, sob a coordenação e supervisão de um médico.

Fonte: Giuliano Germano (Ascom/Pró-Saúde)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*