Relação médico e paciente: uma dor pra se curar

A relação entre médico e paciente, apesar de sua complexidade e das influências externas – tais como o excesso de informações atualmente disponíveis sobre a saúde – pode ser aperfeiçoada. E a aproximação humana é um caminho. É o que propõe o médico Cesar Bortoluzo em seu artigo.

“O paciente, ou cliente, espera do médico que lhe apresente objetivamente uma causa para seu desconforto e uma solução concreta, material e, de preferência, simples, que lhe doa menos do que a doença. Nessa troca de informações e impressões entre os dois, há várias barreiras a criar possibilidades de desencontros e desfechos desagradáveis”, afirma.

Para o especialista em urologia e gestão de sistemas de saúde, devem ser consideradas as diferenças culturais que dificultam a compreensão da linguagem técnica. “Aprender a ‘língua do povo’ é mais fácil para o médico que, apesar de vir geralmente das elites culturais e econômicas, pode e deve se aproximar” defende Dr. Cesar. “Fazer o paciente e sua família entenderem a doença e o tratamento é o mais difícil, porque a escola o ensina a falar e pensar tecnicamente, para ter prestígio entre os pares, mais do que saber se comunicar com seu objeto de atenção, o paciente”, admite ele.

“Trabalhar a humanização do atendimento, o acolhimento dos pacientes, a receptividade às queixas do doente e da família e o conforto físico decente fazem parte de todos os processos de atenção à saúde, seja nos hospitais ou nos ambulatórios de atenção primária”, afirma.

Segundo Bortoluzo, “há condições objetivas a serem criadas, mantidas e aperfeiçoadas. Há, acima de tudo, a disposição de servir e a atitude de conseguir mais do que a cura, muitas vezes impossível, chegar ao maior objetivo da arte médica.”

Leia o artigo na íntegra: [prettyfilelink src=”http://prosaudetocantins.org/wp-content/uploads/2012/08/ARTIGO-Cesar-Bortoluzo.pdf” type=”pdf”]ARTIGO – Cesar Bortoluzo[/prettyfilelink]

César Bortoluzo, Médico Urologista graduado pela Faculdade de Medicina da USP, Especialista em Cirurgia Geral pelo Hospital das Clínicas-FMUSP, Especialista em Urologia pela Sociedade Brasileira de Urologia e Especialista em Gestão de Sistemas de Saúde pela Fundação Getúlio Varga (MBA) é Coordenador Médico e Responsável Técnico pelo Escritório Central da Pró-Saúde Tocantins.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*