Arquivo da tag: AIDS

Bom exemplo: HURSO promove campanha para conscientização no Carnaval

OLYMPUS DIGITAL CAMERA 

A O.S. Pró-Saúde/Hospital de Urgência da Região Sudoeste promoveu uma ação no dia 08 de fevereiro com o intuito de orientar a população de Santa Helena de Goiás (GO) sobre a importância do uso de preservativos como medida preventiva contra a transmissão do vírus HIV, agente causador da AIDS.

Foram mais de mil kits de preservativos, lubrificantes e panfletos entregues aos cidadãos, fornecidos pela Secretaria Estadual de Saúde do Governo de Goiás (SES/GO), com a temática: Camisinha – Use sempre que o clima esquentar! e Se beber não dirija!.

“Tradicionalmente as campanhas na época do carnaval são voltadas principalmente para a conscientização do uso da camisinha, mas não podemos deixar de alertar sobre o alto índice de acidentes de trânsito neste período”, afirma Carla Borges, Diretora Assistencial do HURSO.

De acordo com Magda Ferreira, 42, mãe de dois filhos adolescentes, as campanhas sobre preservativos abrem espaço para que os pais consigam orientar seus filhos sem que o assunto seja um tabu. “Eu oriento meus filhos, mas essas campanhas ajudam a informação ter uma amplitude maior orientando também aos que não tem uma conversa aberta em casa”, conta.

Números

De acordo com a SES/GO, o primeiro caso de Aids no estado de Goiás foi diagnosticado em 1984, em um indivíduo do sexo masculino, residente no município de Goiânia. A partir deste ano até 30 de junho de 2012, o Estado registrou no Sistema de Informação de Agravos de Notificação – SINAN, 11.253 casos de Aids em indivíduos residentes no estado de Goiás, sendo 11.050 ( 98,2%) em adultos maiores de 13 anos de idade e 203 (1,8%) em crianças menores de 13 anos. Quanto à distribuição dos casos segundo sexo, observou-se que 67,5% eram homens e 32,5% mulheres.

(Fonte: Assessoria de Imprensa HURSO)

Boa notícia no Dia Mundial de Luta contra AIDS: medicamento usado por soropositivos será fabricado no Brasil

Reportagem do Portal do Ministério da Saúde informa que a partir de 2013, começará a ser distribuído na rede pública de saúde mais um medicamento com o rótulo nacional para o tratamento da aids: o Sulfato de Atazanavir. O antirretroviral que já é distribuído aos pacientes do SUS, é utilizado por cerca de 45 mil pessoas – perto de 20% do total de pacientes, 217 mil.

A produção nacional do Atazanavir será possível graças a uma Parceria para o Desenvolvimento Produtivo (PDP) firmada entre o Ministério da Saúde – por meio do Instituto de Tecnologia em Fármacos (Farmanguinhos) da Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz) – e o laboratório internacional Bristol-Myers Squibb. Atualmente, o Atazanavir é importado. Com a PDP, a expectativa é de que o Ministério da Saúde economize cerca de R$ 81 milhões por ano, durante a parceria.

O Sulfato de Atazanavir é um antirretroviral da classe dos inibidores de protease e constitui uma importante droga na composição de esquemas terapêuticos para o tratamento de pacientes com infecção por HIV/Aids. Atualmente, ele é indicado para início de terapia antirretroviral como um dos medicamentos preferenciais pelas diretrizes internacionais do Departamento de Saúde dos Estados Unidos (DHHS, na sigla em inglês), da Sociedade Internacional de Aids (IAS, na sigla em inglês) e da Sociedade Clínica Europeia de Aids (EACS, na sigla em inglês), e da Organização Mundial da Saúde (OMS).

COMBATE AO VÍRUS –O Brasil é referência mundial no enfrentamento ao HIV/Aids. Há 16 anos, o SUS garante acesso universal a todos os medicamentos necessários para o combate ao vírus HIV, além de exames e acompanhamento médico, que beneficiam 217 mil brasileiros. Além disso, o SUS oferece tratamento antirretroviral a 97% dos brasileiros diagnosticados com Aids.

Leia a íntegra no Portal do MS clicando aqui.

Fonte: Tatiana Alarcon, da Agência Saúde – Ascom/MS